Terça-feira, 14 de Novembro de 2006

Português no mundo...

A NOSSA LÍNGUA PORTUGUESA


Uma língua compreende o conjunto de códigos, signos ou sinais usados para nos comunicarmos com os seres que - falando o nosso idioma - os decifram e entendem; a portuguesa é basicamente composta pelo nosso dicionário - palavras ou vocábulos - a que os eruditos chamam vernáculo, no fundo uma e a mesma coisa, que é o conjunto de todas as palavras que a tornam uma das mais ricas do mundo; em 1993, o sábio António Houaiss - então ministro da cultura - confidenciou-me que pretendia alcançar os 500 mil verbetes, no dicionário que então preparava; faleceu sem o conseguir, apesar de nos ter deixado um valioso, actualizado e rico dicionário, que tem o seu nome.

Acredita-se geralmente que o tronco das línguas indo-europeias a que a nossa pertence, teve início há mais de 20 mil anos na Europa Central, entre os rios Elba, Oder, Vístula e Reno, por ser este o único lugar do mundo habitat natural de salmões, tartarugas e faias, cujos vocábulos fazem parte de TODAS as línguas desse tronco. Outros antiquíssimos termos - como jugo ou canga - tendem a confirmar esta teoria, pois também esta palavra faz parte do léxico comum, e que vai do Norte da Europa ao Norte da Índia, daí o nome indo-europeia. As línguas deste tronco linguístico - também designado indo-gemânico, indo-céltico ou ariano - são faladas por cerca de 50% da população global, englobando os povos das 15 nações de língua neo-latina a que pertencemos.

As línguas não têm dono - são de quem as fala - mas têm nome - e não conheço uma só que, uma vez transmitida a um povo colonizado por seus falantes originais, tenha por isso recebido o nome do novo país que a adotou. Evidentemente, quando o latim adotado no Império Romano - a que a Lusitânia pertencia - se fundiu com o linguajar dos invasores godos, e evoluíu profundamente ao longo de séculos, a tal ponto que se transformou em uma nova língua, então - e só então - o latim do povo (vulgar) passou ao galaico-duriense ou galêgo-português (sec. VI ou VII) para, volvidos mais alguns séculos (sec XI-XII) dar origem aos idiomas galego e português. Ora, no Brasil, fala-se - como dizia Gilberto Freire - português com açúcar. E falar-se-à por muitos séculos.

A importância das línguas avalia-se pelo número de falantes; assim, temos como a mais (ou as mais) importantes o chinês (mandarim e, talvez, cantonês), com mais de um milhão de milhões de falantes; segue-se-lhe o inglês, falado em praticamente todo o mundo, mas principalmente nos EEUU(EUA), Índia, Inglaterra, Austrália, África do Sul, Canadá, Nova Zelândia, Quénia, Tanzânia, Rodésias e outras; o hindustani (indi e urdu) da Índia; o castelhano (não existe língua espanhola), de quase todos os países ibero-americanos, além de Castela, das Filipinas e de duas ou três nações africanas; o árabe e o português, o nosso a caminho de 250 milhões de falantes, e o árabe por volta dessa cifra. Como é fácil notar, nenhuma língua muda de nome quando transplantada para outro continente.

Atenciosamente,
JVerdasca

Aqui fala-se Português editou às 06:24
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Segunda-feira, 13 de Novembro de 2006

Opinião sobre uso da língua

Metendo-me nas coisas da Língua.

O mau uso, ou o uso restritivo da Língua Portuguesa é um “fenómeno” que grassa em todo o espaço onde Ela é usada. O Brasil enriqueceu muito a língua com vocábulos trazidos da África. Curiosamente, foi também aí que se conservaram alguns vocábulos mais vernáculos. A desvalorização da língua é um fenómeno urbano, filho da pressa em que as pessoas vivem, da falta do convívio familiar e, especialmente, da falta de leitura.

Têm também as suas culpas os escritores que, “empoleirando-se” na cátedra, escrevem para elites, mas, por isso mesmo, não contribuindo para trazer à leitura maiores número de pessoas.

Editei há poucos dias o meu primeiro romance. Tive o cuidado de, embora escrevendo bem, usar uma linguagem para todos. Quando comecei a escrever tive como acérrima crítica a minha mulher, licenciada em clássicas e professora de português, mas fruto da Coimbra moderna, porque eu fui buscar muitos vocábulos que se usavam na minha aldeia quando eu era criança. Foi uma corrida não só aos dicionários mas também aos autores consagrados, os que vêm citados e muitos outros: Jorge Amado, Vitorino Nemésio, Raul Brandão, e tantos. O uso demasiado do Inglês no espaço da Língua Portuguesa em detrimento desta é também responsável pela perda do “hábito de bem falar”. Bem hajam todos os que defendem a nossa língua.

João Norte
 

Aqui fala-se Português editou às 20:22
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 11 de Novembro de 2006

Projecto de interesse

Mar da Língua Portuguesa
Centro de Interpretação das Navegações

2006-10-30

O projecto «Mar da Língua Portuguesa, Centro de Interpretação das Navegações», que vai ocupar o local do Museu de Arte Popular, em Belém, Lisboa, foi apresentado pela Ministra da Cultura

Extraído do ( para mais esclarecimento visite): Portal do Governo

Aqui fala-se Português editou às 08:24
link do post | comentar | favorito
|

Enciclopédia e Dicionários
Clique na imagem:
 

Português de Portugal

Língua Portuguesa
on-line
Clique no dicionário:


Português de Portugal


Para conjugar 280.000 Verbos.
Clique no dicionário:

Português do Brasil

Setembro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
24

25
26
27
28
29
30


Defendendo Olivença

Em defesa do português Oliventino

Olivença back to Portugal

Outros espaços

Recanto das Letras

pesquisar

 

Artigos Recentes

Discurso da presidenta Di...

Governo cria fundo de Lín...

Vamos a ver no que dá...

Divergências ou nacional...

Jornal de Notícias - Port...

ratificar o acordo ortogr...

Portugal aprova acordo or...

Bush criticou as despesas...

Acordo Ortográfico...

Morreu José Aparecido de ...

Arquivos

Setembro 2011

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Novembro 2007

Outubro 2007

Julho 2007

Maio 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Novembro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Nossos Sites
Nossos sites & Blogs
Miguel & Sylvia
Homepage de Miguel Roque
Orgulho de ser Alentejano
Liberdade cristã

Nossos Blogues
Tuga & Zuca
Filhos & Netos
Caminho de Fé
Busca primeiro o Reino
Liberdade Cristã (blog)
Viver Livremente
Alentejano de alma e coração
Alentejo Abandonado
Meu Alentejo amado
Sonho Alentejano
Povo Lusitano
Amizade, Portuga-Galiza
Aqui fala-se português
Península Ibérica
Península Ibérica-ZipNet
Republica, sim…
Independência em perigo
EU, acredito em Portugal
Portugal Ressuscitado
A Bandeira Vermelha
Bandiera Rossa
A voz do proletário
Olivença é Portuguesa
Jornal de Olivença
No meio do inimigo
Sylvinha em Portugal
Sub-blog do tapete
Vira útil
Chiquinha e nós

Nossos Grupos
Olivença é Portuguesa (msn)
Por Olivença (Orkut)
Por Olivença (Gazzag)
Viver Livremente (Yahoo)
Liberdade Cristã (Yahoo)
Liberdade Cristã (Gazzag)
Liberdade Cristã (Orkut)

Estou no...






Estou no Blog.com.pt
blogs SAPO

subscrever feeds

tags

todas as tags